Como as diferentes redes sociais podem ajudar ou atrapalhar seu negócio

Artigo escrito pelo convidado Henrique Cavalieri da Ditiz, empresa que promove o marketing boca a boca para e-commerce.

Com as dicas da Williarts e a Willistore, tenho certeza que seu e-commerce está atendendo às expectativas de visitantes e convertendo bem, mas isso só vale para quem visita seu site. Se você deseja aumentar suas vendas, você precisa anunciar sua loja virtual.

Para fazer isso, nada melhor do que as redes sociais! Um número extremamente significativo das pessoas que compra online navega nesse tipo de mídia, e com certeza seu público alvo faz parte desse grupo, então aproveite e alcance seu cliente através desse meio!

Vamos passar por cada uma das principais delas explicando como elas podem te auxiliar na sua estratégia de marketing digital, mas saiba que nem toda rede social é importante para o seu negócio. Pense na persona do seu cliente e em sua rotina: ela acessa esta plataforma diariamente? A decisão de compra/contratação dos seus produtos e serviços pode se dar dentro da rede social em questão?

Respondendo a essas perguntas você terá claro em mentes com quais portais você deve atuar. Sem mais delongas, vamos analisar cada uma delas:

  • Facebook – é a rede mais popular do mundo e tem cerca de 108 milhões de usuários no Brasil (não necessariamente usuários únicos), compreendendo a maior parte das pessoas que compram online. Ele pode ser usado por qualquer tipo de negócio, desde aqueles que fazem grandes vendas corporativas até o seu e-commerce. Aprenda como utilizar o Facebook Ads e maximizar seus resultados que com certeza você irá maximizar seu ROI neste canal;
  • Instagram comprado pelo Facebook em 2012, o Instagram se tornou um grande fenômeno do compartilhamento de fotos na internet. Devido ao foco nas imagens, ele é excelente para divulgar produtos físicos, e funciona especialmente bem com lojas de moda, fitness e bem-estar. Mas não se preocupe, há uma grande chance de que sua persona está nesse canal também! A não ser que você venda para corporações, aproveite dicas de como anunciar no Instagram e cresça seu tráfego de clientes!
  • Twitter – esta rede social está caindo em relevância e a empresa por trás dela está em crise, mas ela ainda é muito importante para grandes marcas reforçarem seu branding, utilizando hashtags próprias e se engajando com acontecimentos e oportunidades reais. Para e-commerces, você deve ter um público muito específico para a estratégia na rede dar certo, mas de qualquer maneira é um bom canal para se estar, no mínimo, registrado, já que permite uma comunicação fácil com clientes através das mensagens marcadas.
  • LinkedIn – se você tem um e-commerce para pessoa física que não representa uma corporação, você pode relevar o LinkedIn. Essa plataforma é extremamente positiva para negócios “B2B” (business to business), mas não vai funcionar tão bem para você. Evite o esforço desnecessário de publicar seus produtos no LinkedIn e dê mais atenção às outras redes.
  • Snapchat – o público do Snapchat é similar ao do Instagram, mas o resultado difere muito entre as redes sociais. O Snapchat tem uma conversão baixíssima devido ao tempo curto de exposição do seu conteúdo e da dificuldade de se acessar algum link ou referência a partir de uma das imagens ou vídeos veiculadas. No entanto, ele serve muito bem para manter um bom relacionamento com seu cliente e fidelizá-lo, já que se constrói de maneira bem pessoal. Tenha cuidado, no entanto, manter uma conta ativa de Snapchat toma muito tempo e esforço, então, caso faça sentido para o negócio, considere utilizar essa rede através de influenciadores que já utilizam diariamente o aplicativo.
  • Google+ – com o esforço desmedido da Google em tornar este canal uma referência para o usuário da web, o Google+ está crescendo em representatividade, mas ainda é muito pouco vantajoso para lojas virtuais. No momento, ele serve principalmente para SEO: registre uma conta e configure-a da maneira correta que você terá um bom rankeamento no Google para a palavra chave relacionada ao seu negócio, mas evite postagens regulares porque elas irão agregar pouco para seu marketing.
  • Pinterest – esta rede social é muito pouco expressiva no Brasil e não merece a atenção da maior parte dos e-commerces. No entanto, se você vende alimentos ou artigos para promover a boa saúde e bem estar, ele pode ser um bom canal para você!

Conclusão

Por mais que as redes sociais possam ser excelentes para as vendas da sua loja virtual, elas também podem ser extremamente exaustivas de administrar. Por isso, escolha os canais certos e crie sua estratégia de acordo com sua equipe e mercado.

Há diversas maneiras de se atuar com este tipo de mídia, cujos resultados podem variar de péssimos a excelentes, mas apenas seguindo boas práticas, complementando com anúncios em Google AdWords e Facebook Ads, promovendo testes A/B para verificar a comunicação mais efetiva e incentivando o boca a boca dos seus clientes que seu e-commerce irá tirar os melhores resultados das redes sociais.